LOUCURA DA FÉ


Com grande sacrifício você compra um automóvel novo e, ao ligar a chave na ignição, ele não pega.
Qual a sua reação?
Pacificamente você entra em jejum e oração para resolver tal problema ou, revoltado, você recorre aos seus direitos?
Você dá um duro danado durante o mês, mas quando vai em busca do salário, o patrão não tem com que pagar.
O que você faz?
Vai reclamar com Deus ou na justiça trabalhista?
É claro que você escolhe a segunda opção.
Por quê?
Porque você tem consciência de seus direitos e não aceita ser ludibriado, enganado ou privado deles, não é mesmo?
Você cumpre sua parte na aliança com Deus.
Cumpre seus deveres de servo, obedece aos mandamentos de Deus, é fiel nos dízimos e ofertas, mantém a consciência pura, etc. Mas, na hora de suprir a família com o pão nosso de cada dia, não há dinheiro.
Parece que as janelas do Céu ainda estão fechadas para você.
Qual a sua reação?
Vai ficar esperando cair do céu ou cobrar de Quem prometeu abri-las?
E é justamente neste momento que sua fé ferve e o arremete a atitudes.
Num ímpeto de ira e indignação contra a miséria, você pega a Bíblia e parte para tudo ou nada, vida ou morte e, corajosamente, reivindica o cumprimento daquilo que está prometido diante do Senhor.
Mas uma coisa sua fé não aceita: continuar na mesmice de vida. Afinal de contas, estômago não tem paciência.
Essa reação é a mais pura expressão da fé.
Creio que Deus tem permitido Seu povo sofrer injustiças justamente para exercitar a fé nos seus direitos e não deixá-la engessada por hábitos religiosos.
Se a posse do Reino dos Céus se faz por intermédio de uma fé sacrificial e agressiva, imagino que todas as demais também.
"E, desde os dias de João Batista até agora, se faz violência ao Reino dos Céus, e pela força se apoderam dele." Mateus 11.12 BRC
Fonte: Blog do Bispo Macedo

By Sede Vila Sônia with

    • Popular
    • Categories
    • Archives